Viva 2018!

Feliz Ano Novo!!

Quantos papeizinhos de coisas boas você escreveu em 2017?

Lembre-se que cada dia é uma nova oportunidade de começar, mesmo não tendo feito antes.

Como boa brasileira, visto branco para trazer as melhores energias e vibrações para o novo ano. O colar, que uso quase todos os dias, é para lembrar que somos responsáveis por fazer a nossa estrela brilhar. O pote é aquele que encho todos os anos com as coisas boas que acontecem no dia a dia. E o lenço, além de adorno, é para comemorar a africanidade que levo na alma ao ser brasileira.

Leia mais deste post

Anúncios

Vem aí o NOVOCINE 2017!

Novembro em Madri traz consigo o aquecimento nas casas, as castanhas assadas e o festival NOVOCINE de cinema brasileiro.

Quatro filmes baseados em histórias reais e três ficções aproximarão o espectador desta 11ª edição a diferentes tempos e lugares do Brasil e mostrarão sentimentos e aspectos tão diversos como a paternidade, os medos, os desafios, os segredos, a frustração, os ciúmes, a luta, a esperança, a vingança, a aceitação, o amor e, em alguma ocasiões, o humor.

Este ano será de 22 a 29 de novembro, no Palacio de la Prensa, em Callao. Atenção, porque este ano todos os filmes serão exibidos lá, com 2 passes, sempre às 19:00 e às 21:30. É grátis e qualquer pessoa pode pegar máximo 2 entradas 1 hora antes do filme.

Como de praxe, na noite de estreia será sorteada 1 passagem com direito a acompanhante para Salvador, capital da Bahia, e depois do filme haverá um show do grupo Uirapuru Urbano.

Leia mais deste post

Como é viajar de BlaBlaCar

Toda terça-feira tem post fresquinho no BLPM.

Hoje, conto como foi minha primeira vez viajando de BlaBlaCar.

Vamos ler em português?

Glossário:

Toda terça-feira: é muito comum no Brasil dizermos coloquialmente “toda terça-feira, toda quinta-feira”, substituindo “todaS AS terçaS-feiraS, todaS AS quintaS-feiraS”. Os alunos ficam maluquinhos com essas 2 formas de dizer a mesma coisa. Porque “toda terça” não é a mesma coisa que “a terça toda”. Para isso meu truque é trocar a palavra “todo/a” por “inteiro/a”: a terça inteira, o dia inteiro.