O que é ser CINEASTA

Nosso convidado desta semana do “O que é ser…” é o cineasta Emiliano Cunha, o Emil. 

Natural de Porto Alegre, Brasil, nos conta como é a profissão que tanto lhe apaixona. Esse moço que saiu da água pra ser atrás das telas, transformar ideias em imagens, comunicar através cenários vários e roteiros estudados.        Então, o que é ficção e o que é real?

Emil - João_Gabriel_Queiroz_e_Emiliano_Cunha

Emiliano Cunha (dir) com João Gabriel Queiroz em ação

Conte em breves linhas a quem não conhece, o que é ser cineasta.

Ser é (se) encontrar. É sentir o impensável e saber, sem causas ou porquês, que se está no lugar em que um dia se imaginou estar. Ser é experimentar o pleno sem se contaminar de plenitude. É apostar, teimar, lutar pela sua descoberta para que o mundo não afogue seu tesouro nas águas do previsto e esperado. Ser é duelar com o incerto para se sentir vivo e seguir sendo. Apenas.

 

Como e quando você começou a sua profissão? 

Me tornei cineasta após sentir e entender que rumava por terrenos planos demais, previsíveis demais. Fui nadador durante toda a infância e adolescência, e a paixão pela água me levou à Educação Física. Foi uma grande experiência de vida, aprendi a lidar e ler as pessoas e suas complexidades. Aprendi a trabalhar em grupo e gerenciar grupos. Mas o prazer pelos filmes, pela escrita e pela leitura me acompanhava por toda a vida. Foi então que, após me embebedar de coragem, tomei a decisão de largar tudo e recomeçar. Foi uma grande conquista, mas nada fácil. Hoje sou roteirista, diretor, e Mestre em Comunicação com pesquisa centrada no cinema contemporâneo.

 

Emil - Milton_Mattos_Emiliano_Cunha_e_Rodrigo_Ramos

Milton Mattos, Emiliano Cunha e Rodrigo Ramos

 

Como é vista a sua profissão no Brasil? E fora dele?

O cinema no Brasil foi, durante muito tempo, um ofício muito mais artesanal do que industrial. Nos últimos 10 anos, porém, o audiovisual se tornou foco de investimento do Estado, de maneira que toda uma cadeia produtiva foi fomentada e estimulada. Hoje entendo que vivemos num período de transição e penso que experimentaremos momentos estáveis e perenes em um futuro muito próximo. Por enquanto, trata-se de uma “profissão de risco”, vive-se da paixão pela arte e pagar as contas é um mero detalhe :). Afora o modelo industrial norte-americano, o cinema feito aqui é muito similar aos de outros países em termos de modos de produção: dependemos muito do apoio e incentivo estatal e de parcerias com outras cinematografias para financiar nossos filmes.

 

O que você recomenda aos que estão começando no setor? 

Primeiro: paixão, muita! Segundo, teimosia travestida de insistência. Terceiro: estudo e repertório – nada de uma câmera na mão e uma ideia na cabeça. E, por último, acreditar naquilo que o coração lhe diz, quase sempre ele faz as melhores escolhas.

 

Bate-bola

O melhor da profissão:

Criar e ver a criatura tomar forma.

Emil atento aos movimentos.

 

E o pior:

Grana (ou a falta de).

 

Um gênio na matéria / fonte de inspiração:

Lars von Trier.

 

O que sua profissão não é:

Estável.

 

Uma virtude para exercer a sua profissão:

Ser devoto da sala de cinema.

 

Obrigada, Emil! Muito legal contar contigo no nosso blog. Sucesso e um abração!

Sobre Cristina Pacino
Nascida em São Paulo, residente em Madri. Relações Públicas por decisão. Professora de Idiomas por vocação e mestrado. Paixão por ensinar, vivo para aprender. Quero contribuir para uma sociedade com mais opiniões próprias, ideias originais e criatividade. Acredito que aprender um novo idioma é gerar oportunidades de experimentar a vida sob outras perspectivas. Fundamental: aprender, adaptar-se e mudar. Sigo as palavras de Cora Coralina: "Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina."

Pode me responder que eu gosto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: