Ferreira Gullart

Ferreira Gullart, maranhense, poeta, ensaísta, dramaturgo e crítico de arte, faleceu ontem no Rio aos 86 anos.

Gullart exilou-se no Chile, na união Soviética e na Argentina ferreira-gullarna década de 70. Na época era membro do Partido Comunista e em 2011 declarou em entrevista à Revista Veja que o socialismo fracassou: “Eu, de direita? Era só o que faltava. A questão é muito clara. Quando ser de esquerda dava cadeia, ninguém era. Agora que dá prêmio, todo mundo é. Pensar isso a meu respeito não é honesto. Porque o que estou dizendo é que o socialismo acabou, estabeleceu ditaduras, não criou democracia em lugar algum e matou gente em quantidade. Isso tudo é verdade. Não estou inventando“. Leia mais deste post

Caminhando no incerto, idolatrando a dúvida

Antonio Abujamra

“Coragem, mude. Mude, mas comece devagar… veja o mundo de outras perspectivas… abra as gavetas, portas, com a mão esquerda… tente o novo todo dia: o novo lado, o novo método, o novo sabor, o novo jeito, o novo prazer, o novo amor, a nova vida, tente, tente. Lembre-se que a vida é uma só. A salvação é pelo risco, sem o qual, a vida não vale a pena.” poema de Edson Marques

Leia mais deste post