Carnaval 2017 sem assédio

O Carnaval começou nas capitais brasileiras na sexta dia 17, mesmo o grito sendo no dia 24. Como num post anterior, aqui fica a nossa contribuição pra essa festança tão comemorada no Brasil e em meio mundo.

Ativistas e coletivos feministas lançaram semana passada a marchinha de Carnaval “Se Você Quiser”, que alerta os foliões sobre a prática de assédio na maior festa de rua do país.

A ação é um desdobramento da campanha #CarnavalSemAssédio, realizada em 2016 por várias organizações e mulheres para educar os homens sobre a diferença entre paquera e assédio.

Já vai sendo hora de promovermos mudanças, não é? Está nas mãos de cada um de nós, com nossas atitudes, educação e conscientização das nossas comunidades e entorno.

Leia mais deste post

Se é negro… tem que me servir?

Esse vídeo é sensacional. Parabéns!!!

Acho que a senhora do shopping merece desculpa sim, porque como a Stella disse, sua mente está projetada para ser preconceituosa. Penso que preconceito é resultado da ignorância, e essa senhora, como outras pessoas, têm o direito de tentar aprender (que terminem não aprendendo já será outro assunto).

E você, o que você acha?

Leia mais deste post