Pedir a conta?

É impressão minha ou de uns tempos pra cá cada vez mais pessoas pedem demissão?

Está na moda? O trabalho perdeu importância? E o amor ao trabalho? O que aconteceu com o conceito de aguentar o batente diário?

No Brasil, desde o final da década de 80, existiu uma cultura de mudar de emprego a cada 2 ou 3 anos, seguindo a tendência americana. O motivo costumava ser busca de novos desafios, mudar de ramo, crescer. A ida de uma empresa a outra sempre representava ganhos financeiros, status, responsabilidades.

Nesse panorama, a habilidade pessoal de adaptação às circunstâncias sempre foi significante, e joga um grande papel na decisão de ir embora ou ficar. Desenvolver paciência, compreensão, melhorar as habilidades de comunicação e entendimento da vida em si têm seus altos e baixos, e certamente é uma responsabilidade de cada profissional.

Contudo se depois de estar batendo na mesma tecla durante um tempo razoável o funcionário não percebe resultados satisfatórios, a motivação para ir todos os dias à labuta naturalmente mingua.

Gradualmente nota-se que há negócios perdendo talentos por falta de gestão orientada à pessoa, e ao sucesso do profissional, e da empresa como uma grande equipe. E curiosamente muitos estão pedindo demissão por motivos que vêm à tona. E quais seriam as razões para a debandada de talentos? Vamos conferir:

  1. A corrida atrás do… quê mesmo?

Não somos ratos, e a vida não é uma corrida. O mesmo sistema que nos incentiva a ganhar dinheiro, nos incentiva a consumir. Entramos num círculo vicioso: levantar cedo, correr para o trabalho, ser super produtiv@, “mal comer”, pensar rápido, voltar rápido, enquanto pago outra pessoa para cuidar dos meus filhos e da minha casa, porque chego cansad@ todos os dias e resta pouco tempo para fazer o que quero nas horas vagas. Na verdade, o que era mesmo que eu queria fazer?

Sugestão: tentar organizar-se para poder ter mais tempo livre e fazer o que dá prazer, estar com as pessoas queridas, desacelerar, desconectar.

  1. Curtir a vida quando se aposentar

Claro que sim, quando você se aposentar vai estar cheio de motivação para recuperar o tempo que não aproveitou porque estava trabalhando. Saltar de para-quedas, fazer uma viagem de 18 a 24 horas para a Austrália e dormir numa van alugada numa estrada qualquer, pedalar pelas ciclovias da Europa, mergulhar no Mar Morto. Todos faremos isso, porque teremos tempo e teremos juntado uma graninha, não é?

Sugestão: focar no aqui e agora. A vida está acontecendo e amanhã pode ser que não tenhamos tanta vontade de fazer as “coisas pendentes”.

  1. Você está acabando com a sua saúde fazendo algo que não o torna feliz

Todos os dias você repete a si mesmo que amanhã vai dar um passo e fazer o que realmente gosta. Na verdade já faz uns 15 anos que as pessoas próximas sabem da sua decisão. E o fato de deixar para amanhã faz com que você tenha ataques de ansiedade sem perceber, ande nervos@, seja mal educad@ gratuitamente com o vizinho no elevador, criando assim úlceras gástricas, má digestão, falta de sono, queda de cabelo.

Sugestão: cuidar da saúde a partir deste instante. Melhorar essa postura na cadeira, trocar o refresco por água ou suco natural, comer mais sadio. Seu corpo vai agradecer. A consequência é óbvia.

  1. Seu trabalho atual está matando a sua criatividade

Você é muito bom no que faz, e realiza suas tarefas com tanta precisão que nem se preocupa em tentar mudar algo, implementar uma novidade. Em time que se está ganhando não se mexe, não é mesmo?

Sugestão: trocar o caminho ao trabalho, parar para tomar seu cafezinho num bar diferente, observar coisas, escutar os pássaros. Encontrar uma estação de rádio aleatoriamente. Ver coisas diversas ajuda a encontrar novas saídas a coisas que nem imaginávamos que poderíamos mudar, e nos surpreendemos.

 

Muitas pessoas estão pedindo a conta por esses motivos, entre outros.

Conclusão: todos os que trabalham em atividades rotineiras e capitalistas são infelizes e amanhã vão todos pedir demissão.

Não, minha mensagem não é essa. Este post é apenas um compêndio de razões pelas quais há muitos trabalhadores pedindo a conta atualmente. Não sabemos o que acontecerá com a grande quantidade de empreendedores que está surgindo, e nem sempre o caminho ideal é pedir demissão e empreender.

O que sim sabemos é que há pessoas que decidiram dar um passo para aliviar ou acabar com os pontos citados no post, e peço ao leitor que traga exemplos, caso conheça algum, para enriquecer a conversa. Exemplos de casos que não deram certo, são exemplos igualmente.

Não defendo a ideia de jogar tudo para o alto e sem ter se preparado para isso. É preciso reflexão, estratégia e planos.

 

Material ilustrativo:

Max Gehringer dá dicas de como pedir demissão sem fechar as portas da empresa

Profissional nos indica as formas mais adequadas para pedir a conta.

 

Glossário:

Pedir a conta – o mesmo que pedir demissão, ou seja, informar que vai sair da empresa voluntariamente. Pedir a conta também é usado no contexto de restaurante, bar, hotel e outros serviços.

Aguentar o batente – batente é a saliência onde bate a porta ou a janela, evitando que fechem com força e que façam barulho. Na expressão, significa perseverar no trabalho.

Debandar – sair, ir embora. Também dispersão de pessoas, desordem, fuga desordenada, confusão.

Labuta – trabalho.

Vago – livre, desocupado.

Sobre Cristina Pacino
Nascida em São Paulo, residente em Madri. Relações Públicas por decisão. Professora de Idiomas por vocação e mestrado. Paixão por ensinar, vivo para aprender. Quero contribuir para uma sociedade com mais opiniões próprias, ideias originais e criatividade. Acredito que aprender um novo idioma é gerar oportunidades de experimentar a vida sob outras perspectivas. Fundamental: aprender, adaptar-se e mudar. Sigo as palavras de Cora Coralina: "Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina."

2 Responses to Pedir a conta?

  1. Elena disse:

    Cris, gosto tanto de cómo você escreve!!!! Muito obrigada pela inspiraçao e parabéns!!!

Pode me responder que eu gosto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: