Uma resposta oportuna

Quem acompanha a política brasileira sabe que no último domingo, dia 5 de outubro, o povo brasileiro foi às urnas para escolher Presidente da República, Governadores, Deputados Federais, Estaduais e Senadores. Ou seja, estamos falando das eleições mais importantes do país.

No total 142,8 milhões de cidadãos votaram em 25.919 candidatos de 32 partidos diferentes.

Aconteceu o que era de se esperar

com o cargo máximo: haverá segundo turno no dia 26 de outubro, dentro de 3 semanas.

Os candidatos mais votados foram os seguintes:

Total de votos

no país

Dilma Rousseff – PT

41,59%

Aécio Neves – PSDB

33,55%

Marina Silva – PSB

21,32%

% Região N

44,6

31,1

21,4

% Região NE

54,9

17,0

21,3

% Região CO

33,0

40,9

23,2

% Região SE

34,5

36,5

24,7

% Região S

35,5

48,0

12,8

Dados do TSE – Tribunal Superior Eleitoral divulgados no Estadão

O que representam esses dados? Que as regiões N e NE foram as que mais votaram na Dilma, e as outras 3, no Aécio, apesar de a diferença no SE ser de apenas 2 pontos percentuais.

Essas informações geraram artigos, twitts, análises políticas, estudos de muitas índoles, apreciações em sala de aula, posts no FB, além de comentários racistas e preconceituosos contra os nordestinos e nortistas. O que não é de se espantar, visto que o mesmo tipo de pensamento/observação acontece em muitas partes do mundo e de países que são economicamente desenvolvidos. Alguns exemplos:

eleiçoes 2014

Vendo esse movimento todo, Bráulio Bessa, publicou um vídeo no Youtube com um cordel de autoria de Bráulio Tavares e Ivanildo Vilanova,  o que dá uma resposta bem humorada e conveniente a esse tipo de ponto de vista, que é fruto da falta de informação.

Mas atenção: esse cordel foi musicado pela Elba Ramalho em 1984…

Então, não foi escrito para este momento. Mas que encaixa, encaixa…

Mais informação sobre a literatura de cordel:

Academia Brasileira de Literatura de Cordel

cordeldobrasil.com.br

cordel – Infoescola

cordel – Wikipedia

Sobre Cristina Pacino
Nascida em São Paulo, residente em Madri. Relações Públicas por decisão. Professora de Idiomas por vocação e mestrado. Paixão por ensinar, vivo para aprender. Quero contribuir para uma sociedade com mais opiniões próprias, ideias originais e criatividade. Acredito que aprender um novo idioma é gerar oportunidades de experimentar a vida sob outras perspectivas. Fundamental: aprender, adaptar-se e mudar. Sigo as palavras de Cora Coralina: "Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina."

3 Responses to Uma resposta oportuna

  1. julio c h disse:

    Eu acho que ao inves de exaltar o que o novo “pais nordestino” seria se fosse separado, poderia objetivamente exaltar o que o velho “Brasil” seria sem o nordeste. Ja’ que grande parte de toda arte e cultura vem do nordeste. Grandes politicos (e muitos ruim tambem) vieram do nordeste, muitas pessoas importantes, como Austregésilo de Athayde, que ajudou a escrever a carta dos Direitos Humanos em 1948 que vigoram ateh hoje na ONU, pernambucano.

    Enquanto que todo esse povo fazendo injuria contra o proprio pais fala esse monte de besteira, quem esta realmente prejudicando o pais, sao eles mesmos, porque eles nao entendem em que pais vivem e nao conseguem olhar alem da propria cidade pra saber de onde vem o pais que eles vivem.

Pode me responder que eu gosto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: